segunda-feira, 20 de abril de 2015

Alemães abandonam igrejas para evitar impostos


Interior de templo cristão em Dresden:
pelo menos 380 mil alemães abandonaram suas igrejas

Na Alemanha, ser membro oficial de uma igreja não implica apenas assistir à missa e seguir o evangelho, mas também pagar o kirchensteuer (imposto da igreja), uma espécie de dízimo que é recolhido diretamente sobre os salários e ganhos de capital dos fiéis pela própria receita federal do país.

Só que uma mudança nessa cobrança está levando centenas de milhares de alemães a abandonar oficialmente as igrejas Católica e Evangélica (EKD) -que graças ao imposto arrecadaram quase € 11 bilhões (R$ 37,4 bilhões) em 2014.

O novo êxodo começou a ser registrado a partir do segundo semestre do ano passado, após a receita anunciar um reforço no controle a partir de janeiro de 2015, com o objetivo de fechar brechas que permitiam sonegar. Continue lendo...

Fonte: Folha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário