quarta-feira, 2 de julho de 2014

Microdrones bioinspirados


Os veículos aéreos não tripulados (vants), também conhecidos como drones, estão ganhando novas inspirações. É o que mostram os 14 artigos sobre o tema publicados em uma edição especial da revista Bioinspiration & Biomimetics de maio. A bioinspiração é obtida principalmente em insetos e morcegos. As soluções apresentadas pelos pesquisadores incluem o voo desses minirrobôs nas áreas de vigilância, pesquisa, resgate de pessoas e até polinização. Os minidrones já foram utilizados em operações de busca e salvamento para investigar áreas perigosas e difíceis de alcançar em Fukushima, no Japão, após o tsunami de 2011. 

Outro estudo enfoca o trabalho de  uma equipe da Universidade Eötvös Loránd, da Hungria, que desenvolveu soluções matemáticas (algoritmos) para os drones voarem em formação como um bando de pássaros. Os pesquisadores acreditam que os robôs são capazes de trabalhar em conjunto, e a eficácia do algoritmo foi demonstrada quando quatro drones seguiram um carro em movimento. Na Universidade Harvard, nos Estados Unidos, os estudos com microrrobôs voadores com poucos milímetros de tamanho e com asas rotativas, como helicópteros, indicam a possibilidade de uso na agricultura desses dispositivos para polinização, além de auxiliar as pesquisas de entomologistas. O maior problema desses insetos voadores é o enfrentamento de elementos da natureza como calor, chuva e frio congelante.


Fonte: Revista Pesquisa Fapesp.

Nenhum comentário:

Postar um comentário