segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Editorial do Estadão: Cotas na pós-graduação (07/09/2013)

Depois de implantar o sistema de cotas para negros e índios em seus cursos de graduação, as universidades públicas começam a adotar o mesmo sistema no mestrado e doutorado. É esse o caso, por exemplo, do curso de antropologia social do Museu Nacional, da UFRJ. Em 2014, ele reservará duas vagas para indígenas. Para os candidatos negros serão reservados 20% das vagas e a nota de corte será menor do que a dos demais concorrentes. Leia na íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário